Como você se ama?

Como você se ama?” Li essa pergunta em um dos posts de uma amiga faz algumas semanas. E ela não saiu da minha cabeça…
É muito fácil responder quando a pergunta é “Você se ama?”. Daí resposta é simples: Sim ou Não. Mas “Como você se ama?” é outro tipo de pergunta. E depois de pensar muito [e ainda estou pensando enquanto escrevo], acho que a resposta esta em como nós vivemos, nas coisas que fazemos ou deixamos de fazer para nos preservar (tanto na saúde como na vida social), nos princípios de vida que optamos em ter… 
Não querendo ser clichê, mas poderíamos também dizer que  a gente se ama fazendo o que amamos. Aquela filosofia: Faça o que você ama. Claro que poderíamos, ainda mais se formos tão imaturo ao ponto de pensar que todo mundo tem a sorte de fazer o que ama ou de trabalhar com o que ama. Tem gente que tem a sorte de trabalhar fazendo o que ama [e se você é uma dessas pessoas: parabéns!]. Mas se você não faz isso, só posso dizer uma coisa: Ame o que você faz. Pois isso sim é um desafio, uma boa filosofia de vida e uma ótima maneira para se amar! Aprenda a amar cada coisa que você faz no seu dia, mesmo que você não goste, mesmo que uma dessas coisas seja lavar a louça. Não importa o que você faça, faça com amor. Ofereça carinho em tudo o que você faz. Aprenda a fazer as coisas com amor. Acho que é assim que eu me amo. Acho que essa é uma boa maneira para se amar.
Como você se ama?
Blogagem Coletiva: Rota Roots
Tema: “das cartas que eu nunca te escrevi”

 


13 Comentários

  1. Francielle M. julho 17, 2017

    Sim sim <3

    Responder
  2. Francielle M. julho 17, 2017

    Eu tbm Mari!! larguei da química e estou na área de arquitetura. E amando… me sinto um peixinho que encontrou o aquário

    Responder
  3. Francielle M. julho 17, 2017

    é… leve com vc a pergunta… eu demorei algumas semanas pra responder tbm

    Responder
  4. Francielle M. julho 17, 2017

    Legal né. Quando eu mudei de república (tbm alugada) encontramos um monte de "tesouros na casa" guardado no telhado. E achei o máximo, pq a casa era do meu professor, então adorei ver as relíquias esquecidas dele rs

    Responder
  5. Francielle M. julho 17, 2017

    rrsrsrs entendi sim Nique. Concondo com vc, quando a gente não se ama, tbm acho importante nos amar primeiro (amor proprio) pra depois começar a prestar atenção em como você se ama

    Responder
  6. Francielle M. julho 17, 2017

    Olha o link da imagem que a Rafaella comentou aqui: http://www.rafaellaribeiro.com/2014/08/e-tenho-dito.html

    Realmente tem tudo a ver!

    Responder
  7. Francielle M. julho 17, 2017

    vou passar lá pra ver a imagem

    Responder
  8. Liz Vilas Boas julho 17, 2017

    Olá Fran, amei seu texto… realmente as pessoas muitas vezes deixam de fazer as coisas por amor (e como amor) pra fazer por obrigação ou por outros motivos e por isso muitas vezes acabamos deixando de perceber e sentir o amor em pequenas coisas.

    Responder
  9. Mariana Cruz julho 17, 2017

    eu acho que o dia que eu mais me amei foi quando tive coragem de largar uma carreira que me fazia sofrer, e tenho me amado a cada dia construindo uma nova carreira… seria me odiar se eu continuasse com uma carreira que me faz infeliz pro resto da vida 😉
    bjos

    Responder
  10. Clay julho 17, 2017

    Eu não saberia responder essa pergunta, com muita dor no coração..
    Pq é algo pra se pensar mesmo, avaliar, reparar cada detalhe ..
    Chegamos até a duvidar se nos amamos mesmo rs

    Beijos

    Responder
  11. Diana Machado julho 17, 2017

    é muito difícil responder a uma pergunta como essa, mas concordo que se tenha de fazer o que se ama em pról de nos amarmos.
    R: oh que máximo. a casa não é comprada, é alugada e as coisas que lá estão continuam a ser do senhorio mas vou pedir permissão para os ler

    Responder
  12. Nique julho 17, 2017

    Refletindo…… rsrs
    Parece fácil mais acho difícil falar como eu me amo, acho que primeiro de tudo realmente temos que nos amar pra saber como nos amar, entendeu? Nem eu, mas acho que é bem isso.

    Responder
  13. Rafaella Ribeiro julho 17, 2017

    Esses dias postei em meu blog uma imagem com uma frase que tem tudo a ver com a sua reflexão: "Não sejam tolos. Não falta amor, falta amar". Falta mais ação, mais cuidado nas pequenas coisas do dia-a-dia como você mesma disse. Dizemos "eu me amo" mas realmente fazemos coisas que amamos?

    Vou levar essa pergunta da sua amiga comigo, vai ser mais uma pra eu refletir todo dia…

    http://rafaellaribeiro.com

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *