Hense e a Igreja

Essa semana, enquanto tentava me inspirar pra iniciar um novo projeto, encontrei o Hense (Alex Brewer). E só consegui pensar: “Como não vi o trabalho dele antes?” Então vim compartilhar aqui, pois você também tem que conhecer. O projeto que eu trouxe é de 2012 e foi feito no Sudoeste de Washington DC. Com uma comissão privada, ele transformou esta antiga igreja em uma obra de arte contemporânea. Se é divertido só olhar, imagine fazer!

Acima uma foto do Hense. Vale a pena conhecer seus trabalhos! Alguns me lembraram muito São Paulo.

5+1 – Urbano

O tema desse mês do Projeto 5+1 é urbano. A idéia era apresentar um pouco a nossa cidade. E como moro em Limeira, mas minha cidade natal é São Paulo, resolvi trazer um pouco das duas cidades para você conhecer alguns pontos que eu gosto.
Vou começar por Limeira. Uma cidade quente do interior de São Paulo, com quase 300 mil habitantes, um lugar gostoso pra se viver e que me surpreende desde o dia que me mudei pra cá. Aqui tem uns eventos bem bacanas que só é vivenciado nas pequenas cidades, como o Coreto na praça do Teatro Vitória [foto abaixo]. Todo domingo tem uma banda tocando de manhã! O Dante adora ir lá, ele dança, brinca com as outras crianças (porque lá fica cheio de tanta gente). E o mais legal, o teatro é super bem frequentado, o pessoal aqui tem muito costume de ir ver as coisas lá. Tanto que a programação do mês no teatro é bem apertada, de tanta coisa que vai passar.

Nessa mesma praça tem uma gruta [foto acima à esquerda], ela foi construída em 1920 e ela era o coreto original da praça, bem diferente né? Essa gruta tem uma arquitetura maneirista e retrata um castelo medieval. Apesar de não receber mais as bandas, você pode subir nela para ver a praça e as redondezas. 
A foto das duas casa [acima à direita] você pode ver 2 casas que tem aqui perto da minha casa. Não sei porque mas elas me chamam muita atenção quando estou passando pela rua, então resolvi mostrar ela também (sei lá porque, acho que pra mostrar no que reparo quando estou andando). As duas casas são antigas; sendo que uma é mais cuidada que a outra… parece até que são primas. O que mais chama a atenção, é que na minha rua só existem lojas bonitas, e apesar delas estarem “hospedadas” em casas antigas, todas elas tem a fachada reformada e revestida (make-up); então essas duas primas foram as únicas que sobreviveram pra contar história.
Continuando com as praças (em limeira tem mais coisas, mas eu gosto de praça) umas 3 quadras da praça do teatro tem outra praça, a da Boa Morte. Nela fica a igreja da Boa Morte e eu achei bem engraçado o nome dela quando ouvi pela primeira vez. Mas o nome vem de uma santa: Santa da Boa Morte. E como você pode ver abaixo, ela não é tão linda assim por fora…. mas quando você entra! Nossa, é tão legal! Ela é toda colorida. Tem o estilo Barroco e foi feita da forma mais alegre que eu já ví nesse estilo! Tem o teto azul com dourado e é cheia de anjinhos (feitas por um Alemão, que usou como modelo algumas crianças da cidade). Ela foi construída em 1860.
Agora, vamos pra Capital. E é claro que vou mostrar a casa que eu mais gosto!! A Casa das Rosas que foi projetada por Ramos de Azevedo (que também fez a Pinacoteca e o Teatro Municipal de São Paulo). Ela é linda! Tem o estilo clássico francês e possui 30 cômodos, edícula, jardins, quadras e pomar… tudo isso na Av. Paulista. Antigamente ela reunia a maioria dos milionários barões do café, mas hoje ela é um lugar onde são oferecidos cursos, oficinas, saraus, peças teatrais, exposições… tem muita coisa legal que acontece naquele lugar. 
E pra terminar, vou mostrar um pedaço do bairro da Liberdade. Quem gosta de lá levanta a mão |o| acho que todos em São Paulo gostam da sensação exótica que aquele bairro fornece… mas você conhece a história de lá? Eu não sabia, descobri em um passeio com roteiro arquitetônico que fiz em São Paulo [já comentei dele aqui]. E hoje vou compartilhar isso. Por isso, esse vai ser o +1 desse mês. Senta que lá vem História
Resolvi contar um pouco da história do Bairro da Liberdade em São Paulo, porque é uma memória que está sendo apagada; segundo as palavras da historiadora Laura Antunes: “Demolimos e construímos outras coisas no lugar, num movimento de apagamento das memórias”. Percebemos isso com o Bairro da Liberdade, pois quando ouvimos algo sobre ele, logo vem uma imagem na cabeça… que não tem nada a ver com a história do lugar.
Até 1888 (abolição da escravatura), o local onde fica a Praça da Liberdade era conhecido como Largo da Forca. Naquele local muitas pessoas se reunião para ver os escravos fugitivos, negros, índios, mulatos, bastardos, rebeldes e infratores pobres serem enforcados. Dentre os que foram enforcados, havia o caso do Chaguinhas. Francisco José das Chagas que morava na Rua das Flores e era um soldado do Primeiro Batalhão dos Caçadores era conhecido como Chaguinhas. 
Em junho de 1821, o batalhão de Chaguinhas revoltou-se contra o comando português por estarem com o salário atrasado a quase 5 anos. E essa revolta resultou em saqueamentos, libertação de presos e assassinatos de autoridades portuguesas. Depois que a revolta foi sufocada, os rebeldes foram presos e submetidos a julgamentos, mas diz a tradição que Chaguinhas assumiu toda a responsabilidade pelo ocorrido (libertando assim seus colegas de trabalho). E ele foi condenado à forca. Só que no dia do enforcamento, sua corda foi rompida. Tentaram enforcar de novo, mas outra vez a corda se rompeu. E na terceira vez (com o povo clamando piedade, pois isso era algum sinal divino) a corda se rompeu de novo; e ele, ainda vivo no chão, foi assassinado a coroadas pela autoridades. Chaguinhas é visto pelo povo como herói, vítima e mártir inocente que morreu em nome de uma causa justa comum a outros paulistanos que ansiavam pela liberdade frente à coroa Portuguesa.
Próximo ao Largo da Forca (atual praça da Liberdade) existia um cemitério, que acolhia os enforcados, indigentes e escravos. Dentro do cemitério havia uma capela (onde os condenados à forca passavam a noite antes da execução). Ela é conhecida como Capela dos Aflitos e foi a única que restou como lembrança dessa história. Ela foi construída em 1779 e possui entalhes originais de barroco paulistano. O cemitério durou entre 1775  e 1888; e depois foi loteado e colocado à venda. 
Minha última foto desse 5+1 é dessa Capela*, você pode ver no passado/presente. E na próxima vez que você for passear na Liberdade, tente ir visitá-la. 
E se você leu o post inteiro, muito obrigada! Eu sei que ele ficou um pouco longo, mas achei que a causa era justa, pois eu queria muito compartilhar um pouquinho de uma memória que pode ser esquecida. 
Espero que tenha gostado! E não deixem de ver o post das outras blogueiras que participam do Projeto 5+1: Alessandra Aléxia | Tamy | Sherry
Fontes:
[1] Ruas de São Paulo no século XIX, Folha de São Paulo
* Eu tirei uma foto da Capela dos Aflitos com a camera da minha amiga… mas não consegui pegar com ela ainda, por isso deixei 2 fotos que retirei do site Preserva SP


Como colocar imagens sem título

Hoje vou mostrar 2 maneiras para você colocar imagens no widget do seu blog sem o título. É super simples, então siga o passo a passo e aprenda como.
Essa é a maneira mais fácil de adicionar imagens ou qualquer outro Gadget sem título, é escrevendo:   no lugar do título. E é ótimo usar esse pequeno truque, principalmente quando adicionamos imagens como About me.

No caso de imagens você clica em adicionar gadget >> imagem. Adiciona sua imagem e coloca no título  

A segunda maneira é adicionando a imagem com seu endereço no Gadget HTML/JavaScript. Para isso você terá que salvar a imagem no blogger. O jeito mais fácil de fazer isso clicando um Novo Post e adicionar a imagem:

1.Crie um novo post:

2. Clique para visualizar o post no formato HTML e copie o link da imagem que você fez o download. Ela começa logo depois de a href=” como mostrado na imagem abaixo. Selecione e copie esse link.
3. Agora vá para o Painel do blogger e clique em Layout > Adicionar GadGet
4. Escolha a opção HTML/JavaScript
5. Adicione o código abaixo e coloque o link da sua imagem e salve.
Se você gostou do tutorial, curta a página no facebook! 
E se você gostaria de ver algum tutorial em especial aqui no blog, deixe nos comentários o que gostaria de ver 😉

Profeta Gentileza

Acho que você já deve ter visto isso por aí. “Gentileza gera gentileza”. Mas você sabe quem fez esse lema? Bom, hoje você vai saber um pouco sobre o autor e sua missão de vida. José Datrino, mais conhecido como o Profeta Gentileza é o grande autor. Ele escrevia esse e outros conselhos embaixo de um viaduto (na Av. Brasil – Rio de Janero). E nasceu em Cafelândia, pertinho de Sabino (minha terrinha amada).

Nos anos 80 ele pintou inscrições em 56 pilastras do viaduto. Foram quase 1,5 km. Seus textos eram em verde-amarelo, fazendo uma crítica ao Brasil e ao mundo sobre como desaprendemos a viver. Incitando-nos a praticar a gentileza em todo lugar. Seus ensinamentos eram simples, mas fazem todo o sentido para mim.

Ele foi homenageado com 2 músicas, uma feita pelo Gonzaguinha e outra pela Marisa Monte. Essas duas canções levam o título de Gentileza e são muito bonitas. Desde criança gosto muito da música da Mariza Monte e se quiser ouvir, clique aqui.


E para continuar inspirando seu dia, deixarei você com um vídeo bem legal que mostra como funciona bem esse lema “Gentileza gera Gentileza”. E a versão em tamanho menor da ilustração que fiz desse lema, caso você queira levar ele com você ou para seu blog. E se quiser ser gentil, deixe a imagem redirecionada para esse post, assim todos vão saber onde pegar ela ou conhecer um pouco mais desse profeta brasileiro.


Pra pegar a imagem, basta clicar nela e salvar em seu computador.


Ready-Made

Ready-made é um conceito de arte que desloca objetos do cotidiano para o contexto de uma exposição. Acho que você já deve ter visto o isso com Marcel Duchamp e seu urinol. Bom, não vou mentir que a primeira vez que vi essa arte fiquei chocada e meio que desapontada com o artista. Acho que ainda não tinha pegado o feeling desse tipo de arte. Mas semana passada, durante um passeio com roteiro arquitetônico em São Paulo, tive o privilégio de ver uma exposição muito legal com esse conceito de arte. Achei tão legal que tive que interromper meu roteiro para passar algumas horas me deliciando com a exposição.
A exposição se chama Ciclo – Criar com o que temos. E está no Centro Cultural do Banco do Brasil até outubro. “O Ciclo proporciona um novo olhar sobre objetos comuns e a maneira como eles são utilizados pelos artistas contemporâneos, modificando a experiência do cotidiano” O resultado ficou tão legal que vale muito a pena visitar a exposição (R$ 0,00) sozinho, com amigos e até crianças! 
Pra você ter um gostinho das coisas legais que poderá ver, no dia 6 de setembro Song Dong, um dos artistas no Ciclo, converteu sua obra em performance. Ele construiu uma réplica da cidade usando 600 quilos de doces e convidou o público para devorar a cidade! 

Como você se ama?

Como você se ama?” Li essa pergunta em um dos posts de uma amiga faz algumas semanas. E ela não saiu da minha cabeça…
É muito fácil responder quando a pergunta é “Você se ama?”. Daí resposta é simples: Sim ou Não. Mas “Como você se ama?” é outro tipo de pergunta. E depois de pensar muito [e ainda estou pensando enquanto escrevo], acho que a resposta esta em como nós vivemos, nas coisas que fazemos ou deixamos de fazer para nos preservar (tanto na saúde como na vida social), nos princípios de vida que optamos em ter… 
Não querendo ser clichê, mas poderíamos também dizer que  a gente se ama fazendo o que amamos. Aquela filosofia: Faça o que você ama. Claro que poderíamos, ainda mais se formos tão imaturo ao ponto de pensar que todo mundo tem a sorte de fazer o que ama ou de trabalhar com o que ama. Tem gente que tem a sorte de trabalhar fazendo o que ama [e se você é uma dessas pessoas: parabéns!]. Mas se você não faz isso, só posso dizer uma coisa: Ame o que você faz. Pois isso sim é um desafio, uma boa filosofia de vida e uma ótima maneira para se amar! Aprenda a amar cada coisa que você faz no seu dia, mesmo que você não goste, mesmo que uma dessas coisas seja lavar a louça. Não importa o que você faça, faça com amor. Ofereça carinho em tudo o que você faz. Aprenda a fazer as coisas com amor. Acho que é assim que eu me amo. Acho que essa é uma boa maneira para se amar.
Como você se ama?
Blogagem Coletiva: Rota Roots
Tema: “das cartas que eu nunca te escrevi”

 


A Vida e a varanda no brasil

Trabalhando em um novo/velho projeto. Mesmo cliente, novas idéias. E tentando encontrar inspirações, me deparo com um texto muito interessante que mostra a mudança na varanda nas casas brasileiras de acordo com a vida e a história do Brasil. Uma publicação feita por Helena C. L. Brandão e Angela M. Martins. Vale a pena a leitura, por isso clique aqui para abrir o texto.

Calendário + Wallpaper de Setembro


Nesse mês o Cores do Dia comemora 1 ano de vida, por isso tentarei trazer posts especiais o mês inteiro. E pra começar preparei um calendário do mês de setembro, cheio de flores para celebrar também o início da primavera. Veja todo o conteúdo logo abaixo e no fim do post deixei disponível os links para download.

Também preparei um wallpaper que irá deixar seu computador mais organizado e assim, facilitar seu trabalho nele. E pra deixar mais especial, preparei um vídeo explicando como usar esse wallpaper e também deixei algumas dicas para você aprender mais sobre seu computador.Veja como ficou:

Para fazer o download do calendário e do wallpaper para você, é só clicar nos links abaixo. Espero que tenha gostado e se der, volte para ver os outros posts especiais que serão publicadas durante esse mês de aniversário.

Blog Day 2014

Imagem retirada do grupo Rota Roots

Para comemorar o Dia mundial do Blog o Rota Roots lançou o Blog Day, e todos os participantes dele estão fazendo indicações de blogs legais em seus blogs. Estou muito feliz com o dia, pois hoje é o dia de Quem Ama o Que Faz! E apesar de não ter conseguido fazer esse artigo tão especial antes, passei o dia vendo as indicações das outras pessoas que estão participando do Blog Day, então dá pra imaginar quantos blogs legais eu vi hoje!

Antes de começar as indicações, deixei um pedaço do texto publicado no site do Blog Day, ali você poderá entender porque esse dia em especial foi escolhido como o dia do blog:

“No dia 31 de agosto é comemorado o Dia Internacional do Blog. De acordo com o Wikipédia, a data foi escolhida por conta dos números 31/08, que se assemelham a palavra blog.”

Projeto 5+1 : Letra B

O tema escolhido para o projeto 5+1 desse mês foi a letra B! A idéia do tema era fazer uma brincadeira de stop, escolher a letra e fazer as fotos com ela. Parece fácil não é? Mas foi bem desafiador… no começo não pude de deixar de pensar em substantivos, como bola, balão; mas depois procurei me focar em verbos, como brincar e bagunçar, foi aí que começou a ficar mais legal as fotos. Veja o resultado:

As 3 primeiras fotos foram feitas focando o objeto em si (quando ainda estava pensando em na letra como um substantivo). Então você consegue ver o balão, a bola de pano (uma encomenda feita na minha loja, que tenho que entregar essa semana) e as bolinhas coloridas com o Dante. que estava quase dormindo no meio delas rs. Mas nas 2 fotos a seguir, você poderá ver quando começei a pensar na letra como uma ação (verbos). Acho que foi aí que as fotos ficaram mais legais! Então você pode ver como a mesa fica bagunçada quando estou fazendo um projeto (sendo que essa é só a mesa da bagunça, pois estava desenhando na mesa ao lado). E por fim, uma foto com o Dante brincando na praia com seus amigos.


O +1 do tema é um tutorial de como fazer bolas de pano, como aquelas que fiz na segunda foto. O tutorial é fácil e não precisa ter máquina de costurar para fazê-las. Eu mesmo não tenho em casa e consigo fazer rs.

Além de aprender a fazer a bolinha, você poderá ir além e fazer um ioiô de pano, que é perfeito para crianças pequenas! Para ver o tutorial inteiro clique aqui.

E aí? Gostou do resultado do tema do mês? Se sim, então você não pode deixar de conferir o que as outras blogueiras que estão participando desse projeto fizeram, além de ver o que é o +1 de cada uma delas.

Gostaria de saber se você já participou, ou participa de algum projeto fotográfico. Se sim, deixe seu link aqui para que eu possa ver!

 

1 2 3 4 5 6 7 8 31